Buscar
  • Barulhista

O mais distante das palavras

Desde 2016 não lanço um disco, hoje essa palavra me parece tão estranha, de lá pra cá foram muitos remixes, singles e um bocado de trilhas sonoras compostas para diversas áreas do entretenimento e publicidade. Durante a escrita do romance "Curvex no terceiro olho", ainda em processo, bateu uma ressaca daquelas de compor quatro temas de uma vez. Me vi o mais distante das palavras possível e o mais perto dos sons, daí nasceram não só quatro músicas, mas também o título. O mais distante das palavras é um disco com algumas curiosidades: 22 músicas, todas tem 7 minutos de duração, nunca usei tanto a voz num disco, primeiro disco produzido por outra pessoa (shh, segredo) e primeiro disco sem um tema central guiando todas as músicas. Enquanto não fica pronto deixo aqui um trecho de uma das músicas cujo título é o mesmo do disco:




Em breve posto mais novas por aqui, abraço apertado. :)

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

César

Você viu/ouviu as duas primeiras trilhas que a Janga produziu para o mini doc.sobre a intervenção artística de Hanna Lucatelli no Projeto que celebrou a modernista Tarsila do Amaral (Centro Histórico